Martine Franck (1938)…

Nascida na Bélgica, Martine cresceu nos Estados Unidos e na Inglaterra e estudou na Universidade de Madri e na l´École Du Louvre, de Paris. Assistente de fotografia da Time-Life, em 1964 documentou o nascimento do Théâtre Du Soleil. Em 1972 colaborou na fundação da agência Viva e fotografou diversos artistas e escritores. Muitos de seus retratos femininos ilustraram a revista Vogue.

Em 1980 integrou-se à agência Magnum. Foi segunda esposa de Cartier-Bresson, e legou interessantes registros de seu marido como pintor. Em suas abordagens fotográficas ao tema da atividade artística, principalmente plástica, introduziu um verdadeiro elemento de denúncia social ou, ao menos, estiveram sempre presentes as contingências sociais da criação. Nesse sentido, são memoráveis suas imagens sobre a prática do desenho pelas crianças no Lesoto e nos acampamentos de refugiados no sul do Sudão.

Em 1993 realizou uma reportagem na ilha de Tory, na Irlanda, onde cobriu o dia-a-dia de uma tradicional comunidade gaélica. Realizou diversas reportagens sobre os tibetanos na Índia e no Nepal, com destaque para seu trabalho sobre os tulkus, jovens lamas escolhidos como reencarnação dos antigos mestres. Suas fotos foram exibidas nos principais centros culturais do mundo.

Anúncios

2 comentários em “Martine Franck (1938)…

  1. Não tive oportunidade de ver o trabalho da Martine mas, pelos temas q ela escolheu e pelas estradas por onde andou, dá prá sentir q sempre foi mto iluminada…

Os comentários estão encerrados.