A SUA forma de fotografar…

Qndo comecei a fotografar admirava alguns fotógrafos de uma forma que quase chegava a idolatria e pensava comigo, será q um dia chego neste nível ?!?!? Como será q ele consegue este resultado ??? Nossa, eu quero fotografar igual esta pessoa !!! Aí o tempo passou e eu volto lá para olhar o trabalho daquele meu “ídolo momentâneo”  e então me dou conta que aquilo que eu achava o máximo e queria 2 anos atrás não corresponde mais as minhas expectativas hoje e que “sem me dar conta” acabei criando o “MEU” jeito de fotografar…

Enquanto eu me preocupava em agradar aos outros, fazendo o que me diziam ser a forma correta eu acabava não me encontrando em meu próprio trabalho, agora não sei se me encontrei (vivemos em uma eterna busca de nós mesmos) mas sei que parei de querer suprir as expectativas dos outros porque eu acabava NUNCA agradando aquele que opinou sobre a minha foto e o resultado final era uma puta frustração comigo mesma.

Tenho pouco tempo de experiência perto de muitos que estão no mercado MAS uma coisa é certa não há escola ou ídolo capaz de te dizer a forma certa de fotografar, o que aprendemos com eles (ou sozinho mesmo) é a técnica, mas uma vez “aprendido” o restante é por sua conta e risco.  E é aí que vem a parte mais difícil de todas, se permitir, deixar as opiniões alheias um pouco de lado e seguir o seu instinto, pois  a sua forma de ver e “congelar o tempo” é única e o que é certo pra mim pode não ser pra vc. Claro que regras existem mas até mesmo elas estão aí para serem quebradas, desde que vc acredite no que faz.

Fotografia é um eterno aprendizado, pois cada texto que vc lê, cada filme que vc vê, cada música que te toca, cada momento da sua vida (alegres ou tristes) fazem com que a sua forma de ver, de interpretar e de mostrar os fatos mude também e por isso o ato de fotografar acaba sendo único e quem tenta ser apenas uma “cópia” do outro certamente vai se frustrar no primeiro obstáculo que aparecer pela frente.

Acredito (ou quero acreditar) que apesar das dificuldades de se colocar no mercado, das torcidas contra e a favor, dos “palpiteiros” de plantão, dos metidos a “sabichões” que te tiram do eixo, das alegrias e tristezas, realizações e algumas frustrações, SE APESAR DE todos os obstáculos que aparecem continuamos e insistimos, consequentemente iremos construir nosso próprio caminho.

Autoretrato Érica Catarina Pontes

“Talvez o certo para você é o errado para mim. Claro, cada um é cada um, ninguém é igual a ninguém. Não vai ser por isso que vamos nos desentender.
Duas pessoas discutirem e não chegarem a uma conclusão igual, 
é a melhor prova de que cada ser humano tem o seu valor e identidade própria.”
(Raul Seixas)

Anúncios

4 comentários em “A SUA forma de fotografar…

  1. Peguei o pedaço de um texto que acho ótimo, que não sei de quem é a autoria. Era outro contexto mas que encaixa neste!

    “As pessoas que gostam de ser ‘sensatas’ em todas as suas decisões podem analisar cada opção possível e fazer duas listas de prós de contras, de motivos e benefícios ligados ao fato de fazer ou deixar de fazer alguma coisa. Você pode lidar com seu problema deste modo ‘impessoal’, mas isto pode ser enganoso. Frequentemente a resposta [no caso, o jeito de fotografar] acaba por representar aquilo que você julga que as outras pessoas decidiriam, e levá-lo a fazer aquilo que imagina que se espera de você. Isto, por sua vez, obscurece seus próprios desejos e preferências pessoais, notadamente as que você acha difíceis de explicar. Ou tende a subverter seus desejos, substituindo-os pela aprovação dos demais.”

    Bjo mano! #hippiechic

    1. ISSO !!! Exatamente isso !!!! 😉

      Tive q passar por uma depressão e quase desistir de tudo pra entender que depender da opinião alheia pra se afirmar é FURADA !

      AGORA VAI !!!! hehehehehe

  2. Oi, Érica!
    Não se sinta só. Estamos na estrada da fotografia há 3 anos. Estudamos juntas, e cada uma segue seu caminho.
    Muitas vezes, pensei em desistir, me senti um lixo, achei minhas fotos horrorosas, e coisas do tipo.
    Nesse mundo louco em que vivemos, as pessoas querem resultados imediatos, e nós entramos nessa onda.
    Demora muito para nos aperfeiçoar, mas nos tornar conhecidos, para fazermos a foto da forma que desejamos, para fazer nome no mercado…
    A profissão que escolhemos não é tão fácil quanto apertar apenas um botão da câmera como muitos pensam.
    Até os bambambans também erraram e erram, e continuam o seu caminho.
    Procuremos evoluir, mas sem deixar de reconhecer nosso valor.
    Beijo! 😉

    1. Isso aí Fernandinha, disse tudo!
      O importante é sempre EVOLUIR e realmente reconhecer nosso valor ! Pq se a gente não se valoriza sempre tem um “espírito de porco” pra nos colocar pra baixo.
      Beijocaaaa

Os comentários estão encerrados.