{Mato Grosso do Sul} Bonito

Por Érica Catarina Pontes

Os valores aqui expressos são referentes à Março de 2014, que corresponde à baixa temporada.

Podemos dizer que a natureza foi muito generosa com esta região, é um local mais lindo que o outro.  Confesso que demorei pra visitar Bonito pois toda vez que somava os valores dos passeios desistia… rs, mas vale cada centavo gasto, é um investimento que vc faz e não se arrepende, os locais são lindos, é tudo mega organizado, segurança e atendimento de primeira, podemos dizer que o “Turismo Ecológico” funciona muito bem por ali, isto é bom por um lado que temos tudo certo com horários e destinos pré estabelecidos mas por outro não temos muita liberdade pq tudo tem um trajeto certo, um tempo estipulado e nenhuma liberdade de horários, porém o esquema funciona muito bem.

Para os fotógrafos o esquema de turismo sai um pouco fora do que precisamos, quem fotografa natureza sabe que tem que ter paciência e tempo para conseguir o melhor click, infelizmente nestes passeios agendados não temos isto. Para uma primeira visita eu acabei foi aceitando que tinha que “pegar leve” no meu lado “fotógrafa detalhista” para curtir o lugar e não ficar frustrada comigo (afinal “ainda” não sou da National Geographic… ahahaha),  já que no segundo dia percebi que não iria rolar de “parar” para fotografar com calma e tempo necessário, o jeito foi fazer foto do que dava e da forma que conseguisse sem muita encanação e aproveitar o que Mato Grosso do Sul me oferecia para deleitar com os olhos e voltar feliz.

Como Chegar: Partindo de São Paulo peguei um voo de Guarulhos até Campo Grande que saiu bem barato, pois aproveitei uma promoção da Gol, mesmo sem promoção a ida e volta não sai tão cara (eu dei a sorte de pegar a promo e a passagem saiu R$ 180,00 ida e volta).Chegando em Campo Grande tem Van e Micro Ônibus Fretado saindo de lá direto pra Bonito (R$ 80,00), são 4 horas de viagem, eu fiz a reserva pelo Hostel mas acredito que chegando no aeroporto consiga vaga na Van sem reservar, se não for alta temporada, o pagamento é feito para o motorista. A volta de Bonito para Campo Grande a gente faz a reserva da Van no local de hospedagem.

  • Vanzella Transporte Compartilhado
    Saídas de Campo Grande: 09h30; 14h30; 18h30 – Embarque: Aeroporto
    Saídas de Bonito – 07h30; 10h00; 18h30 – Embarque: Local de Hospedagem

Para quem vai sozinho a melhor opção é o transporte compartilhado, para quem vai em turma a melhor opção é alugar um carro, sai mais barato e tem uma maior liberdade para chegar e voltar dos passeios.

Estrada de Campo Grande para Bonito
Estrada de Campo Grande para Bonito
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março 2014

Onde Ficar: Em Bonito tem várias pousadas, eu como sempre, optei em ficar no Hostel e posso dizer que é um dos melhores que já fiquei (os melhores até hj foram este de Bonito e o da Praia do Forte). Para quem viaja bastante sozinho a melhor opção é sempre o Hostel (Albergue), pois vc vai compartilhar o quarto com outras pessoas e por isto a hospedagem fica bem mais barata (em Bonito R$ 32,00 para quem tem carteirinha HI e 39,00 pra quem não tem, este preços são de baixa temporada). Para quem viaja acompanhado tb tem a opção de alugar um quarto separado (fica um pouquinho mais caro), as áreas comuns, cozinha, piscina, etc são compartilhadas o que se torna bem bacana pois acabamos conhecendo pessoas do mundo inteiro.

Dentro do Hostel tem uma agência de turismo o que facilita muito a vida pois podemos marcar e desmarcar os passeios sem sair do lugar, os preços dos passeios devem ser tabelados porque pelo que percebi são os mesmos em todos os lugares. 

Bonito Hi Hostel - Vista noturna. Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Bonito Hi Hostel – Vista noturna.
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014

Onde Comer, Noite em Bonito, etc: O centro da cidade fica à 2 Km do Hostel, uma “reta só”… Dependendo do cansaço tem dias que esta reta fica compriiiiiiida… kkkkkk  Mas no centrinho de Bonito tem restaurante para todos os gostos e bolsos. No primeiro dia fomos jantar no Restaurante Casa do João e foi por lá que fomos todas as vezes que queríamos comer, pois encontramos um preço justo, atendimento bom, ambiente excelente e comida saborosa, experimente o “Pacu aberto”, uma maravilha, e também a caipirinha “Caipitaboa de Guavira”, uma delícia.   

Praça no Centro próximo ao Restaurante Casa do João... Primeira noite em Bonito foi de chuva...
Praça no Centro próximo ao Restaurante Casa do João… Primeira noite em Bonito foi de chuva…

“Balada”, não existe! rs Isto mesmo não tem “balada” em Bonito, o único lugar que tem é um barzinho chamado Taboa Bar (a cachaça local), que de sexta, sábado e domingo tem música ao vivo, mesmo assim fecha cedo, por volta de 01h00 da matina os garçons já estão encerrando as contas, mas normalmente estamos tão cansados dos passeios do dia que este horário tá ótimo!  O bar tem as paredes todas assinadas, cada um que passa por lá deixa a sua marca, como não encontramos mais lugar pra assinar na parede, começamos a fazer arte no próprio corpo. ahahahaha

Este slideshow necessita de JavaScript.

O que Fazer: Na cidade não tem muita coisa pra se fazer, e detalhe, não tem nem ônibus! ahahahahaha Ou seja para vc ter um dia produtivo tem que fazer os passeios, a maioria deles dura o dia inteiro então a maior parte do tempo se passa fora da cidade… a não ser em dias de chuva muito forte como aconteceu logo que cheguei e no dia seguinte, muita água, raios trovões caindo e todos os passeios cancelados, confesso que se no terceiro dia continuasse assim ia ser difícil, mas como lá é diferente de SP no terceiro dia o tempo ficou nublado e o sol deu o ar de sua graça durante o dia e aí sim começou a diversão…

ERI_3912
Porque o Arco- Íris de Mato Grosso do Sul é muito mais Bonito ! 🙂
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014

Flutuação na NASCENTE DO RIO SUCURI
Período: Dia todo
Valor: Passeio = 168,00 (com almoço) + Transporte Compartilhado= 39,00
Depois do cancelamento da flutuação no Rio da Prata por conta da chuva forte esta flutuação na nascente do Rio Sucuri foi a primeira que fizemos (acabamos formando uma turma do pessoal do hostel) e foi… INCRÍVEL !!!  Não sei se pq foi a primeira flutuação, mas só de ver aquela água cristalina já deu vontade de chorar de alegria, como a natureza é perfeita e como somos tão insignificantes diante dela.
Fomos até a fazenda em uma Van Compartilhada só com a nossa turma que a estas alturas já era de 6 pessoas… rs Chegando a sede pegamos os equipamentos, roupa de neoprene e etc, em seguida subimos no caminhão para chegar até o início da trilha para descer a nascente do Rio Sucuri, a trilha é pequena e super bem sinalizada. Neste rio não tem muitas espécies de peixe mas a água é tão cristalina que não importa, fica tudo lindo, cheio de algas e conchas ao fundo. Nosso guia era bem tranquilo e chegando a nascente pegou seu barquinho e foi a nossa frente descendo o rio, por conta disto neste passeio tivemos mais liberdade e ninguém ficou nos apressando no meio do caminho, mesmo pq a correnteza suave do rio nos mantinha no caminho certo.  Após o passeio o almoço bem servido na sede e um belo descanso.  Rio Sucuri aprovado com louvor !

Nascente do Rio Sucuri - Fotografia: Érica Catarina Pontes
Nascente do Rio Sucuri – Fotografia: Érica Catarina Pontes
Nascente do Rio Sucuri - Fotografia: Érica Catarina Pontes
Poção Azul na Nascente do Rio Sucuri – Fotografia: Érica Catarina Pontes

Este slideshow necessita de JavaScript.

Final da flutuação - Fotografia: Érica Catarina Pontes
Final da flutuação no Rio Sucuri Fotografia: Érica Catarina Pontes

GRUTA DO LAGO AZUL
Período: Meio Período (fomos de manhã)
Valor: Passeio = 45,00 + Transporte Compartilhado = 19,00
Contando que o climatempo indicava um dia nublado com chuvas, optamos em fazer algo mais tranquilo e contemplativo e no fim o dia foi de sollllll… ahahahaha Mas valeu a pena, por ver mais esta maravilha da natureza. Como todos os passeios este também é super estruturado e organizado, tem quantidade de pessoas para visitação e pra variar não podemos ficar muito tempo no local pois logo em seguida vem outra turma. Vale a pena, é um lugar lindo, mas é só como contemplação pois é proibido entrar na água.

Gruta do Lago Azul Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Gruta do Lago Azul
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014
Gruta do Lago Azul Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Gruta do Lago Azul
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014
Gruta do Lago Azul Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Gruta do Lago Azul
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014

BALNEÁRIO MUNICIPAL
Período: Livre (vc fica o dia inteiro se quiser, o balneária fecha as 17h00)
Valor: Entrada = 25,00 + Taxi Compartilhado em 3 pessoas = 23,00
Emendamos a visita ao Balneário logo após a ida a Lagoa Azul. Confesso que achei a foto que vi do local muito mais bonita, maaaaaaasss é o único local que custa 25 pilas… kkkkk e que dá pra ir em meio período que é mais perto da cidade, é bem arrumadinho, tem restaurantes lá dentro é o local onde a galera da cidade vai curtir o final de semana de sol, como fomos no meio da semana estava tranquilo. Vc pode alugar um colete e descer o rio formoso que é o que passa lá dentro, a água parecia mais fria do que dos outros rios, mesmo porque não estávamos de roupa de neoprene, mas vale a pena entrar pra dar uma passeada, a água é mais escura que nos outros rios mas tem bastante peixe, até a comida pra dar pros peixes é vendida lá dentro, e eles pulam em cima de vc se alguém jogar a comida e vc estiver na água… rs  Tem também duas araras e um tucano que vivem por lá, já acostumaram, então é praticamente um animal “domesticado”… prefiro vê-los livres na mata, mas enfim, os turistas se divertem fazendo pose com os bichos.

ERI_4050
Balneário Municipal
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014
Balneário Municipal Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Balneário Municipal
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014
Balneário Municipal Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Balneário Municipal
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014
Balneário Municipal Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Balneário Municipal
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014
Balneário Municipal Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Balneário Municipal
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014

Flutuação no RIO DA PRATA
Período: Ficamos das 08h30 até as 14h00
Valor: Passeio = 168,00 (com almoço) + Transporte Compartilhado= 45,50
O Recanto Rio da Prata fica no município de Jardim ao lado de Bonito (1 hora de viagem). Tentamos fazer esta flutuação a primeira vez em um dia de muita, mas muuuuita chuva, a hora que cheguei na frente do rio e vi aquela água turva deu até uma dor no coração… não é possível que esta água seja assim, eu vi fotos ! kkkkkkk Sorte que pudemos reagendar o passeio para outro dia da mesma semana.  Segue abaixo algumas fotos do Rio da Prata com CHUVA… Tudo bem,  a gente se diverte de qualquer jeito, mas com sol é outro nível !! 😉

Tudo é festa, até na chuva... rs
Tudo é festa, antes de tomar banho de chuva gelada… rs
Vista do Rio da Prata com chuva. Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/ 2014
Vista do Rio da Prata com chuva.
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/ 2014
IMG_0899
O único abrigo, dentro da água e debaixo das árvores…
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/ 2014
IMG_0914
E aí a chuva “apertou” de vez… água turva…
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/ 2014

Enfim, remarcamos o passeio para a sexta e estava um SOL LINDOOOO !! Uhuuuuuuuu !! E aí sim eu vi vantagem, a água era outra coisa, nem parecia o mesmo lugar do dia de chuva.
Após pegar os equipamentos fomos de caminhão até o início da trilha (que não havíamos feito no dia de chuva) por onde começa a caminhada na mata que nos leva até a plataforma que se dá o início da flutuação, este dia sim eu vi a verdadeira face do Rio da Prata, lindo e cristalino, ainda bem que o passeio foi remarcado! A flutuação tem um percurso maior que a nascente do Sucuri e em alguns trechos temos que sair da água, fazer um trecho por trilha e depois voltar para água, neste o guia vai na água com a gente (tem lugares muito rasos que não passa um barco) e temos “menos liberdade” no sentido de parar pra fotografar, pois toda hora escutava um “não para pra fotografar que vai atrasar o grupo” ! rs  Tirando esta parte o rio é LINDO tem muitas espécies de peixes e os lambaris pequeninos são abusadíssimos e vem toda hora nos dar uma “mordidinha” de leve… rs  Após o passeio, voltamos a sede da fazenda de caminhão e novamente “enchemos a pança” e damos um belo cochilo no redário… Oooooo vida difícil ! ahahahahahahaha

Rio da Prata Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Rio da Prata
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014
Rio da Prata Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Rio da Prata
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rio da Prata - Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Rio da Prata – Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014

BURACO DAS ARARAS
Período: Após a Flutuação no Rio da Prata (é do lado do Rio da Prata)
Valor: Passeio = 45,00 o Transporte é o mesmo utilizado para o Rio da Prata
O passeio que poucos fazem e onde eu me senti mais fazendo parte da natureza, pois para conservar, preservar, depende de todos nós e este lugar só existe devido a iniciativa do S. Modesto dono do local, que conseguiu transformar um lixão em um ambiente conservado onde as araras podem ser livres. Bicho selvagem tem que ficar livre no seu ambiente, aí sim é bonito de ver, claro que as vezes vc pode chegar lá e as araras não estarem presentes, pois a liberdade tem dessas coisas, vc vai pra onde quiser e aparece quando bem entende, mas mesmo se elas não estivessem por lá valeria pela vista do local e pelas histórias contadas, só o fato de o local ter sido um lixão anos atrás e o dono ter transformado em uma área de preservação já vale tirar o chapéu, são iniciativas assim a natureza e nós agradecemos.

Demos sorte e embora o horário não fosse o melhor (14h30 da tarde de sol a pino), elas estavam lá, na árvore, do nosso ladinho, olhando e nos encarando e para completar ainda deram vários voos rasantes para a alegria da fotógrafa, foi LINDOOOO !!!! Como se não bastasse, contava a “lenda”, que no lago que existe no fundo do enorme abismo mora um jacaré, escutamos a história e não é que o jacaré apareceu! ahahaha Graças ao olhar de nosso amigo argentino Leo, achamos o bichinho lá bem passeando na margem, tudo bem, estava longe e nem com a lente 70-300 deu pra aproximar muito, mas nós vimos no binóculos ! HÁ !!!! rs

O passeio é curtinho e como estávamos apenas em 3 pessoas pudemos conversar e observar por mais tempo, o guia que era local (Vad) foi muito atencioso e deu pra perceber o quanto ele ama aquele lugar e o projeto do S. Modesto.  Ao final do passeio, eis que encontramos o famoso S. Modesto, figura ímpar que nos fez rir muito com seus causos, poderíamos passar a tarde toda lá escutando suas histórias.

Buraco das Araras Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Buraco das Araras
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014

Este slideshow necessita de JavaScript.

ERI_4294
S. Modesto, grande figura !
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março / 2014
ERI_4286
Todos juntos com S. Modesto e Vad (nosso guia gente boa)

BOCA DA ONÇA
Período: Dia todo
Valor: Passeio = 168,00 (com almoço) + Transporte Compartilhado deve ser em torno de 45,00 (não sei pois fomos de carona)
A fazenda Boca da Onça fica no município de Bodoquena tb ao lado de Bonito. A Boca da Onça é uma fazenda com uma trilha que passa por cachoeiras e também tem um Rapel de 90 metros (só descida), vc pode optar em fazer somente a trilha ou o rapel + a trilha, não sei quanto ficaria o preço com o rapel mas na atual condição, foi melhor fazer só a trilha mesmo…rs… Na chegada achei que a trilha fosse super puxada e que iria pedir pra sair no meio do caminho (rs), mas na verdade acho que quem nunca fez caminhada na mata uma dessas pode até parecer radical…rs  é cansativa pq tem descida e subida, mas nada que qualquer pessoa com disposição não possa fazer.
Saímos da sede um caminhãozinho até o início da trilha que é de 4 km mas como paramos para banho em algumas cachoeiras e descemos e subimos muito tempo a demora pra voltar a sede é grande (demoramos por volta de 5 horas de passeio). A caminhada é feita em mata fechada então não temos problemas quanto ao sol, porém os mosquitos, estes são ferozes, é bom caprichar o repelente pq eles avançam com força, picando até na cara ! ahahahaha  A trilha foi extremamente bem feita para quem não está acostumado a caminhar na mata mesmo, são super bem delimitadas, com corrimões e escadas na descida principal que são 886 degraus de madeira muito bem feitos, mas descemos devagar então todo mundo aguenta, no fim as perninhas tremem um pouco mas logo em seguida temos uma cachoeira para se banhar e descansar alguns minutos. Todo o caminho é assim, caminhada e parada para entrar na cachoeira e também tem uma parada pra comer (leve seu lanche na mochila), pois como o passeio começa de manhã, vamos voltar para almoçar bem tarde. A subida é suave, pois também vamos parando, o caminho de volta é diferente e não precisamos encarar novamente os 886 degraus, fizeram de uma forma mais fácil que não tivesse este tanto de subida.  A Cachoeira do Macaco é quase uma das últimas e a mais bacana, um buraco no meio da rocha que a gente consegue chegar passando por debaixo de uma “caverna”, é demais !  Depois dela, tem algumas outras, mas estamos já com tanta fome que o objetivo é só CHEGAR ! rsrs  Chegando a sede tem um belo almoço servido e de novo o famoso “redário” esperando por nós, a piscina é de água corrente e a vista ao entardecer é linda de ver.

A vista é lindaaaa !!! Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março 2014
A vista é lindaaaa !!!
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março 2014

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vista da sede da fazenda, piscina de água corrente Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Vista da sede da fazenda, piscina de água corrente
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014
Vista da sede da fazenda, piscina de água corrente Fotografia: Érica Catarina Pontes - Março/2014
Vista da sede da fazenda, piscina de água corrente
Fotografia: Érica Catarina Pontes – Março/2014

CURIOSIDADE: Em Bonito 90% dos passeios são realizados em propriedades particulares que são as “RPPN” – Reserva Particular do Patrimônio Natural, que é o nome dado a uma propriedade particular que, devido à sua biodiversidade ou aspecto paisagístico, é declarada “área de conservação da natureza”, gravada com perpetuidade pelo Ibama. A vontade de proteger é o ponto de partida para o proprietário solicitar ao Ibama que suas terras sejam destinadas à proteção integral. Numa RPPN só podem ser desenvolvidas atividades de turismo ecológico, educação ambiental e pesquisa científica, que não comprometam o equilíbrio ecológico das espécies ali existentes.

Dicas “Marotas” da Catarina (hahaha):

  • MÁQUINA SUB: Vale a pena alugar uma máquina com caixa estanque ou levar uma máquina subaquática, em Bonito o aluguel varia de 45,00 à 65,00 por dia, eu tive a sorte de conseguir levar o equipamento daqui de SP o que me poupou de mais este gasto. As máquinas alugadas por lá são a maioria Sony Cybershot com caixa estanque, portanto se vc é fotógrafo, vai querer fotos em Raw, então é melhor providenciar os equipamentos e levar.  Eu levei uma Canon G12 (que tira fotos em Raw) com caixa estanque e depois pude trabalhar melhor no tratamento e edição.
  • MERGULHO: Tem poucos lugares de mergulho com cilindro e alguns deles quando chove a água fica bem turva e segundo os guias locais demora dias pra voltar ao normal. O mergulho no Abismo Anhumas exige credencial (e a descida e subida de rapel) o da Lagoa Misteriosa até 8 metros não precisa de credencial, MAS a Lagoa fica um bom período fechada devido a proliferação de algas que deixa a agua turva (meados de outubro à abril, portanto cheguei lá e a lagoa estava fechada pra mergulho, ou seja, motivo para voltar… rs)…   As flutuações suprem bem a necessidade de ver o mundo subaquático, a maioria dos lugares não tem profundidade suficiente para mergulho então a vida sub esta toda linda e pronta pra ser vista no “raso”.
  • PANTANAL SUL: Visitar Bonito e depois Pantanal Sul (que é mais próximo) é uma opção, porém, de novo, se vc é fotógrafo, separe as coisas, 1 semana em Bonito e outra no Pantanal ou passe raiva não conseguindo fotografar nada da forma que tem q ser feito com fotografia de natureza onde a paciência é pré requisito. Eu deixei pra decidir se iria pro Pantanal qndo chegasse em Bonito e após conversar e ver que não teria a produtividade que queria “encurtando” minha estadia em Bonito e ficando pouco tempo no Pantanal, desisti da idéia, desta forma, fiz a parte de Bonito e pretendo depois fazer o Pantanal com bastante tempo pra poder esperar os bichinhos, o pôr do sol, o amanhecer e todo ciclo da natureza que existe tempo e paciência. Se vc não é fotógrafo creio eu que dois ou três dias no Pantanal já seja suficiente e tem como fazer o pacote pelas agências locais em Bonito.
  • CRIANÇAS: Com crianças ainda muito novas (bebês) os passeios de Bonito ficam restritos aos balneários, os principais são proibidos por medida de segurança, como por exemplo, a Gruta do Lago Azul, Rio da Prata e outros dos mais lindos e emocionantes. As crianças começam a aproveitar os passeios de Bonito a partir dos 8 anos de idade.
  • CALÇADO: Leve um tênis para caminhar, não que seja uma puta trilha radical (não é), mas tem lugares que não vão deixar vc fazer a trilha de chinelo e aí terá que pagar o aluguel de uma papete “linda” (SQN… kkkk)
  • LANCHE: Boca da Onça, tem almoço incluído mas vai ser só depois de fazer todo o percurso que demora em média 4 horas, então, leve seu lanche sem medo de ser feliz, no meio do caminho seu estômago vai gritar e vc ainda vai ter que andar muito pra chegar ao local do almoço.
  • REPELENTE: Leve repelente, nas caminhadas nas fazendas eles quase nos carregam no colo e lá é permitido se lambuzar de repelente, nas flutuações não pode.
  • OS PASSEIOS: É um turismo feito para quem nunca faz aventura poder ter um contato com a natureza, mas com toda comodidade e segurança, portanto são coisas muito bem elaboradas para qualquer um fazer sem problemas, até os sedentários de plantão… rs. Todos os passeios tem um Guia, quer vc queira ou não, alguns são mais tranquilos e fazem com que vc se sinta um pouco mais à vontade fazendo parte daquilo tudo, outros são mais pragmáticos, vai da sua sorte no dia e no passeio em pegar um guia legal. 
Coleguinhas se escorando um no outro, vida de mochileiro não é fácil (rs) e a volta é sempre cansativa…
Aeroporto de Campo Grande – MS

Quem sou: Érica Catarina Pontes | Fotógrafa
Onde estou: Guarulhos – SP
Conheça meu trabalho www.ericatarina.com.br

 

 

Anúncios

10 comentários em “{Mato Grosso do Sul} Bonito

  1. Erica (acho que nunca tinha te chamado assim…kkkk), Adoreiiii!!!!
    Mas… e para crianças, você acha que vale a pena? Ou melhor esperarem uma certa idade por conta das caminhadas demoradas….
    Beijosssssssss

    1. Ahahahaha ai que susto!!! Se fosse antigamente eu ia achar q era bronca, me chamando pelo nome mas hj em dia o apelido ta em menos uso… ahahahah
      Esqueci de acrescentar na “listinha marota” (rs) o item crianças, vou colocar agora, pois em todas as agências eles avisam qnto a idade…

      “CRIANÇAS”: Com crianças ainda muito novas (bebês) os passeios de Bonito ficam restritos aos balneários, os principais são proibidos por medida de segurança, como por exemplo, a Gruta do Lago Azul, Rio da Prata e outros dos mais lindos e emocionantes. As crianças começam a aproveitar os passeios de Bonito a partir dos 8 anos de idade.

      1. Não vi ninguém antes retratar a alma de um lugar, como você! Você é a primeira que consegue me despertar o desejo de conhecer Bonito. Gostei do texto, amei as fotos!

      2. Eba!!! Então uma viagem com Clarinha será muito interessante!!! Valeuzão!!!! 🙂
        Beni ainda terá que esperar um “bom” pouquinho… kkkkk
        Beijos Sarobinha!!!! 🙂

  2. Saró, que lugar in-crí-vel! Nosso país é muito lindo, né? Fotos lindíssimas amiga, quero saber mais da trip. Amei!

    1. Amiga, vc com certeza absoluta iria AMAR !!! A natureza é linda e o esquema de turismo ecológico é super funcional, vale a pena conhecer.

      Como diria Jorge Ben: “Moro num país tropical, abençoado por Deus e Bonito por natureza !” 🙂

  3. Fotos lindíssimas….amei, sem palavras. Li todo o texto pq acho que nunca irei a Bonito, nao dá mais…. rsrsrsrs Recebi através de email da NICINHA. VALEU MUITO.

    1. Emilia !

      Muito obrigada pela visita aqui e pelas palavras… se não da mais pra ir pelo menos viajamos junto com as fotografias do lugar, não é mesmo ?!?! rs

      Beijos

  4. Erica você é demais.A riqueza de detalhes impressiona acrescentado de fotos maravilhosas. É assim como você fez, que dá exatamente á idéia de um lugar.Parabéns

Os comentários estão encerrados.