{Minas Gerais} Instituto Inhotim em Brumadinho

Por Érica Catarina Pontes
OBS.: Sou Fotógrafa e Viajante, não sou blogueira de viagem, nem tenho vínculo com nenhum local de hospedagem ou transporte, portanto o texto abaixo é o meu ponto de vista sobre o que vi, vivi e senti nesta viagem, nesta ocasião, Ok ?!?! 🙂

Os valores aqui expressos são referentes à Março de 2014

INHOTIM – Brumadinho – Minas Gerais, este lugar é magnífico !!!  Inhotim é o nome de um Instituto de Arte Contemporânea no meio de um lindo e enorme Jardim Botânico (tem o tamanho de 100 ha = um milhão de metros quadrados), e fica localizado na cidade mineira de Brumadinho.

Em 2013 conheci pessoalmente Inhotim (pq virtualmente eu já conhecia…rs), após passar uns dias fotografando em Ouro Preto me programei para visitar no último dia de viagem o Instituto, e fiquei com gostinho de quero mais… Apenas um dia é pouco e tive que praticamente fazer tudo correndo, o que não foi muito legal, mas após esta primeira visita coloquei na cabeça que teria que voltar com calma para “degustar” cada canto deste lugar e eis que inicia-se 2014 e meus queridos “Primos Pontes” me chamam para novamente voltar a este lugar e desta vez com mais tempo, assim consegui escrever e mostrar em imagens “O que é Inhotim”. 

Instituto Inhotim 2014 Fotografia: Érica Catarina Pontes
Instituto Inhotim
Fotografia: Érica Catarina Pontes
Instituto Inhotim Fotografia: Érica Catarina Pontes
Instituto Inhotim
Fotografia: Érica Catarina Pontes

SOBRE INHOTIM: O Instituto Inhotim (Uma Oscip – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) começou a ser idealizado pelo empresário mineiro Bernardo de Mello Paz a partir de meados da década de 1980. A propriedade privada se transformou com o tempo, tornando- se um lugar singular, como um dos mais relevantes acervos de arte contemporânea do mundo e uma coleção botânica que reúne espécies raras de todos os continentes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Curiosidade: Segundo os moradores de Brumadinho, o local foi uma fazenda pertencente a uma empresa mineradora que, no século XIX, atuava na região e cujo responsável era um inglês, de nome Timothy – o “Senhor Tim”, que, na linguagem local, acabou virando “Nhô Tim” ou “Inhô Tim”

Obra: "Invenção da cor, Penetrável Magic Square #5 - Artista: Hélio Oitica Fotografia: Roberto Tragheta
Obra: “Invenção da cor, Penetrável Magic Square #5 – Artista: Hélio Oitica
Fotografia: Roberto Tragheta
Obra: "Invenção da cor, Penetrável Magic Square #5 - Artista: Hélio Oitica Fotografia: Érica Catarina Pontes
Obra: “Invenção da cor, Penetrável Magic Square #5 – Artista: Hélio Oitica
Fotografia: Érica Catarina Pontes
Obra: "Invenção da cor, Penetrável Magic Square #5 - Artista: Hélio Oitica Fotografia: Roberto Tragheta
Obra: “Invenção da cor, Penetrável Magic Square #5 – Artista: Hélio Oitica
Fotografia: Roberto Tragheta


Como Chegar:  
Saindo de São Paulo direto para Belo Horizonte, via aérea ou terrestre vc tem duas opções:

1- Alugar um carro (do aeroporto a Localiza é a melhor opção)

2- Ir de ônibus: Tem uma linha especial saindo da Rodoviária de Belo Horizonte direto para Inhotim de Terça à Domingo na Plataforma F2, a compra vc faz no guichê da Saritur. Em 2013 eu paguei R$22,45 ida e R$22,00 a volta.

Horários: Terça a Sexta – Saída: 08h15 Retorno: 16h30
Sab, Dom. e Feriado – Saída: 08h15 Retorno: 17h00
Mais informações: www.saritur.com.br

Este slideshow necessita de JavaScript.

Autoretrato coletivo
Autoretrato coletivo – Obra: Bisected triangle, Interior Curve,2002 – Artista: Dan Graham

INFORMAÇÕES GERAIS:
Entrada: De Terça- Feira a entrada é grátis, de quarta à quinta custa R$20,00 e de sex, Sab., Dom e feriado R$ 28,00, tem como comprar pela internet no site do Instituto, mas vc paga uma taxa de “inconveniência” (rs) o que acaba não compensando, é melhor comprar lá na entrada que também aceita cartão e sai o preço normal. Existe o “passaporte” que te dá um descontinho progressivo, se comprar para 2 dias paga mais barato, para 3 mais barato e assim sucessivamente.

Carrinho: Funciona como um “ônibus coletivo”, sendo que vc paga o valor de R$20,00 para fazer a rota, que são 4, e vc pode ir e vir várias vezes se quiser (se der tempo…rs). O carrinho não passeia pelo parque inteiro, tem os trechos certos e paradas, como se fosse uma rota de ônibus, no mapa que entregam na entrada tem bem especificado os pontos para embarcar e desembarcar.

Onde Comer: A estrutura e bom atendimento do Instituto é nota DEZ, porém na parte de alimentação deixa bastante a desejar, tem poucas lanchonetes e as que existem quase não tem variedade de comida e os restaurantes, bem, estes são bem caros. Na entrada tem um folheto com todos os lugares de alimentação e preços variando de “até R$20,00 por pessoa e acima de R$50,00 por pessoa”.  A solução é, tome um bom café da manhã reforçado e vá preparado para comer umas “besteirinhas” por lá durante o passeio (no nosso caso, fomos fazer uma refeição somente ao final de tudo, na pousada que ficamos).

Mais informações: www.inhotim.org.br

Este slideshow necessita de JavaScript.

Onde Ficar: No próprio site do Instituto tem várias opções de pousadas, algumas mais próximas outras mais longe um pouquinho. Ficamos em uma Pousada localizada à 15 Km de Inhotim e se chama Villa da Serra, como estávamos de carro ficou mais fácil de chegar, sem condução própria eu acredito que seja mais difícil o trajeto, pois pegamos uma rodovia até chegar lá, então quanto mais próximo se hospedar do local melhor ou então optar por ficar em Belo Horizonte (Que tem Hostels pela cidade, em Brumadinho não tem)  e ir para Inhotim com o ônibus que sai da rodoviária e para dentro do Instituto.

 Pousada Villa da Serra: www.villadaserra.com.br

Na Pousada Villa da Serra - Fotografia: Érica Catarina Pontes
Na Pousada Villa da Serra – Fotografia: Érica Catarina Pontes

 P.S. A cidade de Brumadinho não é bonita, tirando o contato com a natureza na pousada, a cidade em si, prefiro não comentar… rs Ficar por ali é somente para visitar Inhotim mesmo, deixe para “turistar” nas cidades históricas de Minas que aí sim vale muuuuito a pena, então estando pela região, concentre-se em Inhotim… rs

Este slideshow necessita de JavaScript.

 Dicas “Marotas” da Catarina:
Leve seu squeeze, tem bebedouros em vários pontos e vc poderá enche-lo para tomar sua água;
– Use roupas leves e calçados confortáveis, vc vai caminhar bastante;
– Nem pense em ir sem máquina fotográfica, ou irá se arrepender, confia em mim… rs As obras externas e toda a variedade de jardins e plantas podem ser fotografados, apenas dentro das galerias que é proibido;
– Se possível visite em mais de um dia, assim dá para passar por todos os lugares com muito mais calma;
– Pague o transporte, vale a pena e otimiza muito o seu trajeto;
– Algumas obras entram em manutenção em uma época e em outro período estão novas e no lugar, no caso dos fuscas coloridos de Jarbas Lopes, em 2013 eu vi e fotografei mas em 2014 estava em manutenção e tiraram do lugar. Em 2013 a Obra de Yayoi Kusama estava fechada para manutenção e em 2014 consegui fotografa-la, ou seja a gente sempre encontramos um bom motivo para voltar…. ahahaha

Autoretrato - Inhotim 2014
Autoretrato – Inhotim 2014

Quem Sou: Érica Catarina Pontes – Fotógrafa
Onde fiz estas fotos: Instituto Inhotim  – MG
Onde estou: Guarulhos – SP
Meu trabalho: www.ericatarina.com.br

 

Anúncios

6 comentários em “{Minas Gerais} Instituto Inhotim em Brumadinho

  1. Érica seu blog é perfeito,me senti lá.Suas fotos são de uma incomparável beleza e arte.Suas explicações são tão claras que dá vontade de pegar um avião amanhã mesmo.Adorei.Beijos mil.

  2. Depois que vc fotografou INHOTIM eu não me atrevo a dar um clique sequer, qdo for prá lá…

  3. Nem eu,minha filhinha querida.Assim como minha prima Niceas, não terei coragem de dar um clic!!!!

  4. tudo muito bem explicadinho, e que lugar lindo! Adorei, bjs. Parabéns.

Os comentários estão encerrados.