{São Paulo} Parque Estadual da Cantareira – Núcleos para Visitações

Por Érica Catarina Pontes

Os valores aqui expressos foram cotados em Janeiro de 2015.

PARQUE ESTADUAL DA CANTAREIRA

Criado em 1963, em uma área com inúmeras nascentes e diversos cursos d´agua, o Parque Estadual Cantareira tornou-se importante na história do abastecimento de água na cidade de São Paulo. Possui uma área de 7.916 hectares e abrange os municípios de São Paulo, Guarulhos, Mairiporã e Caieiras. Constitui um importante remanescente da Mata Atlântica e é classificado como uma das maiores florestas urbanas nativas do mundo. Foi declarado parte da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da cidade de São Paulo pela UNESCO, em 1994.

Era de costume, nos séculos XVI e XVII, armazenar água em jarros de barro (cântaros) e as prateleiras onde eram guardados chamavam-se cantareiras.  Devido à grande quantidade de nascentes e córregos encontrados entre São Paulo e as outras regiões, na mesma época, apelidaram a Serra de Cantareira.

O Parque abriga fauna típica da Mata Atlântica como bugio, preguiça, serelepe, quati, suçuarana, macaco prego e macaco Sauá. Ao longo de suas trilhas é possível observar a riqueza da flora local como samambaiaçu, figueira, jacarandá, embaúba, tapiá-mirim e cedro-rosa.

Estacionamento (Núcleos Águas Claras, Engordador e Cabuçu)
Carros: R$ 6; Motos: R$ 4; Vans/ microônibus: R$ 12

Foto: Érica Catarina Pontes
NÚCLEO PEDRA GRANDE
Localização: R. do Horto, 1.799, Tremembé. Z. Norte. (11) 6232-5049.
Horário: 8h00-15h00. Acesso à Trilha da Pedra Grande: Das 08h00 às 15h00
Entrada: R$ 12,00 (inteira)
O parque é aberto ao público somente aos finais de semana e feriados, não abre para uso público em dias de chuva. É proibido bolas, churrasqueira, instrumentos ou aparelhos sonoros, pipas e animais domésticos. Circuito Integrado Horto Cantareira.

A partir da portaria do núcleo, você pode escolher três trilhas distintas. A mais suave é a Trilha da Bica (1,5 km, 1 h, circular), que leva a uma fonte d’água, freqüentada por pássaros e quatis. Outra possibilidade é a Trilha das Figueiras (2 km, nível médio, variando entre suave e íngreme, 1 h 30, circular), repleta de grandes figueiras que deram nome à trilha. Olhe com cuidado e você pode avistar macacos bugios se alimentando dos frutos.

A mais extensa das três é a Trilha da Pedra Grande (9,5 km, nível médio, pela extensão e pela subida, 3 h ida e volta). A Pedra Grande, um grande afloramento rochoso de granito, fica a 1.010 m de altitude. Dela o visitante tem uma vista única da cidade de São Paulo e, em dias bem claros, é possível avistar até trechos da serra do Mar. Ao lado fica um pequeno museu, com animais empalhados, diferentes tipos de rocha e uma maquete do parque. Esta trilha dá acesso ainda ao Lago das Carpas, uma área tranqüila e agradável, em que se podem fazer exercícios ou apenas relaxar (aqui há banheiros e uma bica de água). Ao longo das trilhas do núcleo há placas identificando árvores típicas da vegetação de mata atlântica.

Foto: Érica Catarina Pontes ERI_7760Pedra GrandeFoto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina Pontes Pedra Grande (2)


NÚCLEO ÁGUAS CLARAS

Localização: Av. José Ermírio de Moraes, 96 (divisa São Paulo/Mairiporã). Z. Norte. (11) 4485-1079.
Horário: 8h30-17h (menos dias de chuva).
Entrada: R$ 12,00 (inteira)
É proibido bolas, churrasqueira, instrumentos ou aparelhos sonoros, pipas e animais domésticos. O parque é aberto ao público somente aos finais de semana e feriados, não abre para uso público em dias de chuva.

O nome deste núcleo vem do ribeirão das Águas Claras, ao qual se tem acesso pela Trilha das Águas (1 km, nível fácil). Perto, fica a Trilha da Samambaia-açu (1,4 km, nível médio, 1 h, circular): uma linda alameda de grandes samambaias (típicas de mata atlântica), que podem chegar a 2,5 m de altura. Nesta área há também pinheiros, fruto das primeiras tentativas de reflorestamento.

A principal trilha do núcleo é a Trilha da Suçuarana, da qual saem as duas citadas acima. Com cerca de 1,9 km de extensão e nível médio (2 h, ida e volta), liga o Águas Claras à Pedra Grande e ao Lago das Carpas, sendo ladeada por árvores de até 30 m de altura. A trilha recebeu esse nome porque aqui foram encontrados rastros da suçuarana (também chamada onça-parda ou puma). Mas não há risco de você dar de cara com ela, pois esses animais têm hábitos noturnos.

IMG_2135 ERI_7786IMG_2139 ERI_7785
NÚCLEO ENGORDADOR
Localização: Av. Cel. Sezefredo Fagundes, 19.100, Cachoeira (acesso pela rod. Fernão Dias). Z. Norte. (11) 6995-3254.
Horário: 8h30-17h
Entrada: R$ 12,00 (inteira)
O parque é aberto ao público somente aos finais de semana e feriados, não abre para uso público em dias de chuva. É proibido bolas, churrasqueira, instrumentos ou aparelhos sonoros, pipas e animais domésticos.

Este núcleo possui duas trilhas para caminhada e uma para mountain bike. Todas oferecem a oportunidade de contato com a mata atlântica.

A Trilha da Cachoeira (3 km, nível médio, 2 h, circular) passa por três quedas-d’água em que se pode tomar banho, cruza o rio Engordador e, na parte mais alta, chega ao antigo tanque de captação de água da Sabesp, de 1898. A Trilha do Macuco é bem menor (640 m, nível fácil, 40 min, circular) e acompanha o riacho, permitindo que se observe a mata ciliar.

A Trilha de Mountain Bike tem 4 km (ida e volta) e pode ser usada somente por ciclistas. No caminho, com alguns trechos íngremes, é possível observar torres da hidrelétrica de Furnas. No núcleo, pode-se ainda visitar a histórica Casa da Bomba, de 1894, há áreas para piquenique e uma ducha para banho.

Foto: Érica Catarina PontesFoto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina PontesFoto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina Pontes


NÚCLEO CABUÇU
Localização: Estrada do Cabuçu2691 – Jardim São Luis – Guarulhos/SP – (11) 2401-6217 Fone: (11) 2401-6217 / 2406-8429 
Horário: 8h30-17h (menos dias de chuva).
Entrada: R$ 12,00 (inteira)

É proibido bolas, churrasqueira, instrumentos ou aparelhos sonoros, pipas e animais domésticos. O parque é aberto ao público somente aos finais de semana e feriados, não abre para uso público em dias de chuva.

Este é o quarto e último núcleo do Parque, onde ainda há uma área que preserva parte da floresta nativa e vários animais.É resultado de uma importante parceria entre o Instituto Florestal, o SAAE (Serviço Autônomo de Abastecimento de Guarulhos) e Secretaria do Meio Ambiente do Município de Guarulhos.Recentemente este núcleo foi revitalizado, e o projeto auxilia na proteção dos mananciais e na preservação da maior floresta nativa da região.

Trilha do Tapiti – Possui Araucárias, Cabuçus e Cambucis. Distância: 250 m.  Trilha da Jaguatirica – Nela o visitante percebe o contraste entre espécies introduzidas há décadas (pinheiro e bambu) e a exuberante vegetação nativa. Distância: 1.000m.  Trilha da Sagüi – Seu atrativo principal é um antigo forno usado para a produção de carvão vegetal, além de pequenos córregos afluentes da represa. É comum avistar um bando de sagüis-da-serra-escuro que frequenta a área. Distância: 730m.  Trilha da Cachoeira – Possui cursos d´água e uma pequena cachoeira. Distância: 5.220m

Foto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina PontesFoto: Érica Catarina PontesCabuçu

Quem Sou: Érica Catarina Pontes – Fotógrafa
Onde fiz estas fotos: Parque Estadual da Cantareira – SP
Onde estou: Guarulhos – SP
Meu trabalho: www.ericatarina.com.br

Anúncios

2 comentários em “{São Paulo} Parque Estadual da Cantareira – Núcleos para Visitações

Os comentários estão encerrados.