{Amazônia} Parte 4 – Belém e Ilha do Algodoal (Pará)

Por Érica Catarina Pontes
OBS.: Sou Fotógrafa e Viajante, não sou blogueira de viagem, nem tenho vínculo com nenhum local de hospedagem ou transporte, portanto o texto abaixo é o meu ponto de vista sobre o que vi, vivi e senti nesta viagem, nesta ocasião, Ok ?!?! 🙂

Valores Referentes à Fevereiro de 2015

BELÉM

Voltando aquela história de ficar pouco tempo nas capitais e cidades grandes, em Belém não foi diferente, fiquei pouco tempo, mas o suficiente pra caminhar e conhecer alguns lugares.

Cheguei no aeroporto e peguei um taxi até o hostel que havia feito reserva e aí…. Que decepção, o pior hostel da rede HI Hostel que já fiquei em minha vida. Um casarão antigo mas bem mal cuidado, infelizmente higiene não é o forte, café da manhã muito menos e é tudo contado, 1 pão, 1 pedaço de fruta e 1 café.. ahahahaha… Seria cômico se não fosse trágico, mas como eu iria me hospedar apenas por 2 noites e já estavam pagas, criei coragem, fechei os olhos e encarei… rs

Então neste post excepcionalmente não teremos o “Onde ficar” e sim “Onde não ficar”, se for a Belém não fique no Amazônia Hostel, o nome é bonito e o casarão por fora também engana, mas todo o resto é Péssimo, precisam de uma reforma tanto no ambiente quanto na forma de trabalhar !!! 😉

Foto: Érica Catarina Pontes
Se a cozinha do café da manhã era assim, imagine o resto… rsrsrs Aqui temos um saco de pão junto com pano sujo e um saco de maçã… Melhor estilo, “É o que tem pra hj” ! ahahaha

Onde Comer: O que não falta é lugar pra comer, tem de tudo é um sucesso! Eu especialmente gostei muito da Estação das Docas, tem várias opções de comidas, cervejaria, sorveteria… e pra completar a visão de um lindo espetáculo do por do sol.

             Estação das Docas: http://www.estacaodasdocas.com.br/

Foto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina Pontes Foto: Érica Catarina Pontes
O que Fazer:
Caminhei bastante em Belém, peguei ônibus uma vez só e é bem fácil chegar no Centro Histórico. Como eu tinha também que ir até a rodoviária comprar passagem para Algodoal aproveitei e fui andando porque no caminho pude visitar a Basílica de Nazaré, Museu Emílio Goeldi (que parece um Zoo) e o Mercado São Braz.

Não vou ficar falando sobre todos os pontos turísticos que fica cansativo, então colocarei fotos. Como tinham me falado pra não andar sozinha com máquina muito grande, chamando a atenção, deixei meu equipamento em casa e só sai com o celular e a G12 que é pequena e cabe na bolsa. 🙂

Foto: Érica Catarina Pontes
Basílica de Nossa Senhora de Nazaré
Foto: Érica Catarina Pontes
Andar com fé eu vou…
Todos os mercados em Belém tem o "setor" das Umbanda e Candomblé.
Todos os mercados em Belém tem o “setor” das Umbanda e Candomblé.

Super Vitória Régia no Museu Emílio Goeldi

Super Vitória Régia no Museu Emílio Goeldi

Foto: Érica Catarina Pontes
Centro Histórico de Belém
Foto: Érica Catarina Pontes
Palácio Antônio Lemos – Museu de Arte de Belém
Foto: Érica Catarina Pontes
Mercado Ver o Peso
Foto: Érica Catarina Pontes
Forte do Presépio
Foto: Érica Catarina Pontes
Praça Frei Caetano Brandão
Foto: Érica Catarina Pontes
Centro Histórico

ILHA DO ALGODOAL

Para chegar até a Ilha do Algodoal é necessário pegar um ônibus que sai da rodoviária de Belém até a cidade de Marudá, depois lá no porto, um barquinho até a ilha. O transporte até a ilha do Algodoal é uma beleza, demora umas 4 horas porque para em todos os lugares possíveis e imagináveis, sobe todo tipo de vendedor também e é um ônibus bem velho… rs  

ônibus moderníssimo… SQN

Ônibus: Companhia Rápido Excelsior – (91) 3249-6365 R$ 23,00 
Belém / Marudá – 6h, 9h, 12:30h, 14:30h e 16:30h;
Marudá / Belém – 7h, 12h, 15h e 17h.
Partida do Terminal Rodoviário de Belém, em São Brás.
R$ 23,00

Barco: Algo em torno de R$ 5,00, não recordo o valor exato
MARUDA/ALGODOAL segunda a quinta 8:30/11:00/13:30/17:00  

SEXTA A DOMINGO 9:00/12:30/14:30/17:00
ALGODOAL /MARUDA SEGUNDA A QUINTA 6:00/8:00/10:30/13:30  
SEXTA A DOMINGO 6:00/8:00/10:30/13:30/15:00/17:00
R$ 5,00 (aproximadamente)

Chegando em Marudá é bom avisar o cobrador que vai pra Ilha do Algodoal que aí eles te deixam na frente do porto, senão param só na rodoviária mesmo.  Neste última etapa da viagem acabaram as praias de rio e o mar vem nos mostrar quem é que manda… rs… O barquinho balança que chega dar frio na barriga nas descidas das ondas. O mesmo barco (pequeno) que carrega pessoas é o que leva os mantimentos pra ilha, portanto o espaço fica mais reduzido.

Foto: Érica Catarina Pontes
Barquinho que balança horrores

Curiosidade: Na Ilha não existem carros, motos, etc, o único meio de transporte é a pé ou de carroça.  E os carroceiros tem até associação com regras, o lado bom disto é que a gente não vê sujeira do animal em lugar nenhum, pois cada carroceiro tem que limpar a sujeira do cavalo ou pagam uma multa. 😉 

Foto: Érica Catarina Pontes
As regras para os carroceiros….

Foto: Érica Catarina Pontes

Onde Ficar: Eu fui sem reservar nada, na sorte, tinha indicação de uma pousada simples e barata e só… Cheguei lá e pedi para me levarem direto na Pousada ABC porque o sol estava cruel e eu só pensava em almoçar e ir pra praia…rs

Pousada ABC: R$ 35,00 diária com café da manhã
Não tem site e é bemmmm simples (acho que tem algo no booking mas cobram bem mais caro)

Este slideshow necessita de JavaScript.

O que Fazer: Meditar, caminhar, pensar na vida, fotografar, tomar sol, entrar no mar… ou seja, é um lugar tranquiiiiiiiiiilo… As paisagens compensam e eu gosto de ter este tempo comigo para refletir e estar em contato com a natureza. 

Foto: Érica Catarina Pontes
A Maré sobe e desce de 6 em 6 horas, você pode ir caminhando até a Praia da Princesa e na volta não conseguir atravessar porque a maré sobe muuuuito, mas isto não é problema pois tem o “transfer” de canoa à R$2,00. 😉

Foto: Érica Catarina Pontes
Maré baixa…
Foto: Érica Catarina Pontes
“Transfer” de canoa R$2,00

Dica: Além do protetor solar, ande sempre com o repelente na bolsa, este foi o lugar na viagem toda que teve mais mosquitos (carapanã), eles só faltam fazer você levitar… ahahahaha

Foto: Érica Catarina Pontes
Venta bastante e as nuvens a noite fizeram um espetáculo
Foto: Érica Catarina Pontes
O céu ficou a maior parte do tempo encoberto mas de dia sempre saia sol


Quem Sou:
Érica Catarina Pontes – Fotógrafa
Onde fiz estas fotos: 
Belém e Ilha de AlgodoalPará
Onde estou:
Guarulhos – SP
Meu trabalho:
www.ericatarina.com.br

Anúncios

7 comentários em “{Amazônia} Parte 4 – Belém e Ilha do Algodoal (Pará)

  1. Maravilhosos cenários e o que mais me impressionou foi o sol sobre o rio Tapajós na praia de Pindobal,lindo,lindo. Interessante mesmo é o roteiro que você monta, é diferente de tudo que a gente ouve falar da região amazônica,você retrata o cotidiano do povo,os lugares de gente simples. Parabéns!

  2. Oi, Érica! Como vc mesma diz, é necessário ter um perfil aventureiro prá encarar esse roteiro, mas vc conseguiu fazer com que a gente se sinta realizando a viagem com você. Valeu pela exuberância da natureza, que vc conseguiu deixar mais bela em suas fotos. Achei mto engraçado o outdoor com as regras para os carroceiros de Algodoal. Eles podem ficar certos de que, depois desse aviso, nenhuma “criança” de 16 anos vai dirigir carroça … hahaha… Gostei do “camaro amarelo”, que achado hein! Enfim, as fotos estão lindas, fizeram valer a pena sua viagem. O texto foi bastante esclarecedor. Gostei. PARABÉNS!
    Bjs

  3. Oi Erica, excelente seu post, pretendo viajar pra lá em novembro, como viajo com minha filhinha de 4anos (mas já é aventureira como os pais), pesquiso tudo sobre o lugar para não ter surpresas desagradáveis.
    Deu pra ter uma noção legal do lugar através de seu blog. Lá existe algum posto de saúde ou pelo menos farmácia???

    1. Oi Mizaela !!! Espero que tenha servido pra ter uma idéia do lugar… Então, na Ilha do Algodoão eu não me lembro de ter visto farmácia, nestes lugares eles costumam vender de tudo nos mercadinhos… Eu levei um kit de “primeiros socorros” comigo então não procurei farmácia… Acho que vale a pena preparar um e levar. 😉
      Bjos
      P.S. Não vi postinho, mas acredito que tenha, em Alter do Chão tem e funciona direitinho.

Os comentários estão encerrados.